Objetivo: Esta dinâmica pode ser considerada um exercício de integração, no entanto, é mais adequada para grupos que já se conhecem, objetivando o laser e a descontração.

Procedimentos:

1. Orientar para que todos fiquem assentados em círculo;
2. Distribuir papeletas e lápis para cada participante;
3. Cada pessoa escreverá na sua papeleta alguma coisa que o vizinho da direita realizasse. Pode ser qualquer coisa: imitar alguém, cantar uma música, imitar um animal, etc;
4. Deverão assinar o nome nas papeletas
5. O facilitador recolhe todas as papeletas;
6. Após recolher as papeletas, dá o mote: “Aquilo que você quiser para si não deve desejar para os outros… Portanto, o que você escreveu na sua papeleta, quem vai executar é você!
7. Iniciar por voluntários, até que todos tenham concluído.

Esse texto foi enviado pelo nosso amigo fernando: fernando.p.sousa@funasa.gov.br
Espero que gostem!

Descrição das Atividades

ALONGAMENTO EM DUPLA

Alongamento de peitoral: Em pé, de costas à frente do outro. O de trás irá “puxar” para trás pela região do punho, alongando o músculo peitoral do individuo que está na frente. A seguir trocam-se as posições.
Agora com os dedos entrelaçados atrás da nuca, o colega ira puxar pelos cotovelos.
Alongamento de flexores de punho: Os dois indivíduos em pé, um do lado do outro, ombro que está do lado do companheiro em abdução de 90º, MS estendido, punho e dedos em extensão. O outro individuo também na mesma posição, encostando a palma da mão com a do colega. A seguir realiza-se com o MS oposto.
Em pé, um de frente para outro, palma da mão com palma da mão ambos irão inclinar o tronco para frente, mantendo uma distância entre eles até sentir o alongamento.
Um de costas para o outro (posição de Cristo Redentor) fazer a flexão lateral do tronco.
De lado os dois com pouco afastamento lateral das pernas, elevar um braço que vai de encontro com a do colega acima da cabeça.
De costas um para o outro, pernas afastadas em posição ântero-posterior, calcanhar com calcanhar, mãos dadas, flexionar a perna da frente e fazer a inclinação do tronco para frente.
De frente um para o outro, colocar as mãos um no ombro do outro, flexionar o joelho para alonga o quadríceps.

Alongamento na parede

Iniciar com espreguiçar fazendo a inclinação do tronco para os dois lados;
1. Ficar lateralmente para parede estendendo o braço e alongando toda lateral do tronco;
2. Mesma posição anterior só que agora o braço vai descendo atrás sendo que a mão deve ficar na mesma altura do ombro;
3. Encostar toda coluna da parede para estabilizá-la dando um passo a frente ir flexionando o joelho até 90° e elevar os braços acima da cabeça apoiado na parede;
4. De costas para parede levar o braço atrás e tentar apoiar a mão na parede fazendo alongamento de peitorais;
5. De frente para parede com a palma da mão apoiada na parede ponta dos dedos para cima ir descendo a mão até o limite;
6. Em seguida virar a ponta dos dedos para baixo e subir as mão devagar, sempre respeitando o limite;
7. De frente para parede pernas em posição ântero-posterior a ponta do pé da perna da frente encostada na parede e com o joelho flexionado, o de trás estendido alongando a musculatura da coxa e panturrilha;
8. De costas para parede dando um passo a frente fazer a rotação do tronco tentando apoiar as duas mãos na parede;
9. Terminar com respiração.

Alongamento com bolinha –

1. Segurar a bolinha com as duas mãos e girar o punho;
2. Apertar a bolinha com uma mão de cada vez;
3. Jogar a bolinha pra cima, a deixando bater na palma da mão, uma de cada vez;
4. Pressionar a bolinha entre as duas mãos, massageando-a
5. O mesmo movimento anterior, elevando os braços acima da cabeça, depois flexionando o tronco lateralmente para um lado de cada vez;
6. O mesmo movimento com as mãos, fazendo flexão e extensão do tronco. Estático;
7. O mesmo movimento com as mãos, porém com os braços atrás, tentar elevar os braços;
8. Jogar a bolinha por trás das costas, e pegar com a outra mão. Fazer dos dois lados;
9. elevar um joelho de cada vez e jogar a bolinha por baixo, segurando com a outra mão;
10. Uma perna à frente da outra, flexionar o tronco e massagear um pé com a bolinha. Repetir para o outro lado. Não flexionar os joelhos;
11. Dividir a turma em duplas, um aluno faz massagem no outro.

Alongamento na Parede –

1- Encostado na parede espreguiçar.
2- Em seguida afaste as pernas lateralmente, e desça o tronco até o limite.
3- De lado para parede descer o tronco lateralmente.
4- Apoiando na parede pegar no pé e puxar.
5-De costas para parede estique o braço para trás até sentir o ombro
6- Estique os braços apoiando na parede, e incline para frente flexionando os cotovelos.
7-Flexão plantar apoiado na parede.
8-De lado estique o braço apoiando na parede, e flexione o pescoço para o lado oposto do braço estendido.
9- Pernas unidas, descer o tronco com os braços apoiados na parede.
10- Finalize com a rotação da cintura.

Dinâmica –

DESATANDO OS NÓS
Objetivo: Desenvolver a solidariedade e a força da união de grupos. Várias cabeças pensando sobre um mesmo problema ficam mais fáceis encontrar uma solução.

Desenvolvimento:
É parecida com o Jogo das mãos.
O número de participantes é indiferente.
O grupo se coloca na posição em círculo.
Neste momento o orientador pede que cada um observe bem o seu colega da direita e o seu colega da esquerda.
Ao sinal do orientador, começam a caminhar dentro do círculo imaginário (já que desfizeram a formação em círculo para caminharem) de forma aleatória e sem direção.
Ao sinal do orientador pára de caminhar e permanecer no lugar.
Com os olhos e sem caminhar, procurar o colega da direita e o colega da esquerda.
Dar as mãos aos colegas da direita e da esquerda sem caminhar, podendo somente afastar as pernas e/ou dar um passo caso o colega esteja muito distante.
Em seguida o orientador explica que eles deverão voltar à posição inicial em círculo sem que soltem as mãos, nem fiquem de costas para o interior do círculo e nem com os braços cruzados. Deverão voltar exatamente à posição inicial.

A princípio parece impossível realizarem a tarefa, mas aos poucos vão montando estratégias e descobrindo maneiras todos juntos, de voltarem à posição inicial.

Alongamento com balões –

• Segurando o balão pelas extremidades com a palma das mãos estenderem todo o cotovelo acima da cabeça.
• Fazer as inclinações para a direita e para a esquerda.
• Em seguida, pés na largura dos ombros, joelhos semi-flexionados segurando o balão da mesma forma estenderem os cotovelos a frente do peitoral, pressionando o balão.
• Girar o troco para a esquerda e para a direita.
• Estender o braço lateralmente colocando o balão entre o ombro e a lateral da cabeça, deitando como se fosse um travesseiro. Fazer para a esquerda e para a direita.
• Pés novamente na largura dos ombros, então flexionar-se os joelhos de modo que passe o balão entre as pernas formando o número 8.
• Novamente estender os cotovelos segurando o balão pelas extremidades acima da cabeça e pedir que forcem a fim de estourar o balão (não conseguirão).
• Então segurar a frente e pedir para que forcem de novo (não estourarão).
• Colocar o balão entre as pernas e alongar punhos e antebraço.
• Após fazer os exercícios dizer para golpearem o balão sem sair do lugar. Primeiro com a mão direita, mão esquerda, dorso da mão direita, dorso da mão esquerda, em seguida sem usar as mão podendo sair do lugar.

ALONGAMENTO COM MÃOS ATADAS –

• Levar para as aulas tiras de cordão com tamanho aproximado de 40 cm.
• Dar um nó unindo as duas pontas.
• Pedir para que cada pessoa gire uma vez o círculo formando um oito (8) e coloque as mãos, simbolizando uma amarração e não deverão se soltar até o final do alongamento.
• Estender os braços à frente do corpo olhando para o chão.
• Posicionar as duas mãos atrás da cabeça com os dedos entrelaçados e puxa-la para baixo.
• Com os braços estendidos acima da cabeça, inclinar o tronco lateralmente (os dois lados).
• Flexionar uma das pernas à frente do peito e segurar com as duas mãos, repetindo do outro lado.
• Com os pés afastados na largura do ombro. Com os joelhos estendidos, inclinar o tronco à frente na intenção de tocar o chão com as mãos.
• Finalizar com exercício para estabilizar a respiração: Elevar os braços estendidos acima da cabeça, inspirando e ficando nas pontas dos pés. Expirar pela boca descendo os braços à frente (repetir o movimento).

Simulação de HIDRO –

1. Aquecimento global antes de iniciar a simulação de (Hidro.)

- Rotação do pescoço;
- Rotação dos ombros;
- Girar o quadril;
- Colocar as mãos nos joelhos, girar os joelhos para fora e depois para dentro e
- Apoiar a ponta do pé no chão, e girar o calcanhar.

2. Com os braços esticados na horizontal (Posição de Cristo Rebento) vamos fechando os braços na frente do corpo com os polegares voltado para cima.
- Com os braços esticados na horizontal na frente do corpo vamos voltando os braços com os polegares voltados para baixo,

OBS: Empurrando a água para dentro e para fora, com objetivo de assimilar um movimento dentro da água.

3. Jogando as mãos e os braços (estendidos) alternadamente para frente e depois para trás (estilo nado costa e nado peito)

OBS: Na medida em que o aluno for jogando as mãos, lembrar de cobrar do aluno a sincronia da cabeça com os braços.

4. Elevar joelho direito até formar ângulo de 90º e ao mesmo tempo empurrar palma (aberta) da mão esquerda para baixo, fazer exercício alternando sempre em ritmo de corrida.

5. Mãos na cintura, elevar a perna á frente alternadamente do corpo e abaixa o troco com objetivo de trabalha todos os membros inferiores e o sistema respiratório.

OBS: Ao elevar a perna á frente e abaixa o tronco inspire e ao recuar a perna e o troco na posição inicial expire.

6. Posicionar uma perna à frente da outra com o corpo levemente inclinado para trás e braços esticados para frente, avançar com o corpo para frente e ao mesmo tempo jogar os braços esticados para trás. Movimentos contínuos.

OBS: com objetivo de simular a entra na piscina.

7. Finalize trabalhando a respiração.

Dica Lazer Ativo: Nossa mente é como um pára-quedas: só funciona aberto!
10/12
(Quinta-feira)
Alongamento na cadeira – Thainá

1. Sentado, pés totalmente apoiados no chão, coluna reta e sem encostar no encosto da cadeira, entrelace os dedos e leve os braços a frente e acima da cabeça, espreguiçando.

2. Com os dedos entrelaçados, levar os braços para trás, alongando peitoral e jogando o pescoço para trás.

3. Estenda o braço a frente e puxe a palma da mão para baixo com a outra mão. (D e E)

4. Braços estendidos a frente do tronco, abra e feche os dedos.

5. Alongando as costas. Sentado, deite o tronco em cima das pernas e deixe as mãos livres.

6. Sentado, flexione o pescoço para a lateral, auxiliando com a mão, tentando aproximar o ombro da orelha. (D e E)

7. Com as pernas cruzadas, gire o tronco apoiando um dos braços na coxa e o outro no encosto da cadeira.

8. Para alongar a parte anterior da coxa. Sentado com o braço esquerdo, segure a perna esquerda. Repita o movimento com a outra perna.

9. Sentado, posicione o tornozelo de uma perna em cima do joelho da outra. Pressione com as mãos. Depois flexione o tronco sobre a perna que está por cima e solte os braços a frente.

10. Em pé, atrás da cadeira flexione a perna da frente e estenda a de trás, com o calcanhar todo apoiado no chão, alongando panturrilha.

11. Apóie as mãos na cadeira e flexione tronco para frente, mantendo a coluna reta.

12. Finalize a aula trabalhando a respiração.

ALONGAMENTO MIX.

Global/Dupla/Parede

1. Iniciar elevando os braços acima da cabeça e fazer a inclinação D/E;
2. Solte os dedos e jogue um braço de cada vez acima, como se estivesse tentando encostar a ponta dos dedos no teto;
3. Rotação do tronco dinâmico;
4. Alongamento de tríceps com cotovelo flexionado atrás da cabeça;
5. Alongamento de punhos e antebraço;

6. Em dupla, alongamento de peitoral: Em pé, de costas à frente do outro. O de trás irá “puxar” para trás pela região do punho, alongando o músculo peitoral do individuo que está na frente. A seguir trocam-se as posições.
7. Agora com os dedos entrelaçados atrás da nuca, o colega ira puxar pelos cotovelos.
8. Alongamento de flexores de punho: Os dois indivíduos em pé, um do lado do outro, ombro que está do lado do companheiro em abdução de 90º, MS estendido, punho e dedos em extensão. O outro individuo também na mesma posição, encostando a palma da mão com a do colega. A seguir realiza-se com o MS oposto.

9. De frente para a parede. Esticar os braços em direção a mesma e posicionar mãos abertas na parede. Desenhar 2 pequenos círculos e depois grande círculos.
10. De frente para a parede. Mãos na cintura. Elevar joelhos à 90º na direção da parede. Desenhar pequenos e grandes círculos com a ponta do joelho (direito e esquerdo)
11. Estender os braços acima e controlar a respiração, finalizando a aula.

Alongamento ritmado –

1. Espreguiçar em cima. Em seguida girar para os lados.

2. Pernas afastadas além da largura do quadril, elevar os braços, entrelaçar os dedos e fazer um movimento lateralmente (inclinando).

3. Pernas afastadas além da largura do quadril, tocar com as mãos no chão ( entre as pernas) e voltar na cintura. Repita 10 vezes.

4.Pernas afastadas, descer com as duas mãos e tocar o pé direito. Voltar com as mãos na cintura e descer no outro. (15s).

5. Trotar em circuito por 10s.

6.Trotar elevando os joelhos. Contar até 10.

7. Mãos para trás, trotar elevando os joelhos. Contar até 10.

8. Descer o tronco inclinando para a lateral (D/E).

ALONG. RITMADO –

1°) Apoiar o cotovelo direito na palma da mão esquerda, mão fechada, realizar movimento circular com o antebraço e vice-versa
2°) Movimento circular de ombros para trás e para frente alternadamente (um ombro de cada vez)
3°) Fazer movimento com a cabeça de “SIM” de um lado para o outro e depois fazer movimento de “NÃO”.
4°) Elevar a perna com joelho flexionado e bater palma por baixo da perna, fazer este exercício alternando constantemente a perna direita e esquerda.
5°) Apoiar em algum local e puxar a ponta do pé direito inclinando o corpo para frente e voltando à posição vertical. Repetir com a perna esquerda.
6°) Mãos na cintura, elevar a perna direita e realizar movimento circular com a ponta do pé (Mesmo com a perna esquerda).
7°) Segurar a perna à frente do corpo próximo ao abdome com joelho flexionado, puxar o máximo que conseguir executando movimento com a ponta do pé para baixo e para cima.

ALONGAMENTO ESTÁTICO –

Alongamento nº 01:
F.: Em pé, membros inferiores unidos, membros superiores ao longo do corpo.
D.: Flexionar o tronco sobre os membros inferiores, segurando a ponta dos pés.

Alongamento nº 02:
F.: Em pé, membros inferiores afastados, membros superiores ao longo do corpo.
D.: Flexionar o tronco à frente, colocando as mãos unidas no solo.

Alongamento nº 03:
F.: Em pé, membros inferiores afastados, membros superiores ao longo do corpo.
D.: Flexionar o tronco sobre o membro inferior direito segurando no calcanhar com as mãos. Repetir o exercício com o membro inferior esquerdo.

Alongamento nº 04:
F.: Em pé, membros inferiores afastados, membros superiores ao longo do corpo.
D.: Agachar e flexionar o tronco lateralmente com o membro superior esquerdo sobre a orelha e o membro superior direito encostado na coxa esquerda. Repete-se para o outro lado.

Alongamento nº 05:
F.: Membros inferiores afastados, um para trás estendido e outro flexionado à frente.
D.: Flexionar o tronco sobre o membro inferior flexionado, colocando as mãos ao solo uma de cada lado do pé. Repetir com o outro lado.

Alongamento nº 06:
F.: Em pé, dedos entrelaçados, membros superiores estendidos acima da cabeça.
D.: Voltar as palmas das mãos para cima, forçando.

Alongamento nº 07:
F.: Em pé, dedos entrelaçados, membros superiores para trás do corpo.
D.: Elevar os braços.

Alongamento nº 08:
F.: Em pé, dedos entrelaçados, membros superiores para trás do corpo.
D.: Flexionar o tronco sobre os membros inferiores.

Alongamento nº 09:
F.: Em pé, segurando o punho do membro superior direito com a mão esquerda.
D.: Forçar o membro superior direito contra o tronco. A cabeça vira para o lado oposto. Repetir para o outro lado.

Alongamento nº 10:
F.: Em pé, membro superior direito elevado e flexionado sobre a cabeça.
D.: Com a mão esquerda forçar o cotovelo para baixo. Repetir com o outro braço.

Alongamento nº 11:
F.: Em pé, membro superior direito flexionado na horizontal, passando a mão direita por sobre o ombro direito.
D.: Com a mão esquerda forçar o membro superior direito para trás. Repetir com o outro braço.

Alongamento nº 12:
F.: Em pé, membros inferiores unidos e membros superiores ao longo do corpo.
D.: Flexionar lateral da cabeça, levando a orelha na direção do ombro direito. Repetir para o outro lado.

Alongamento nº 13:
F.: Em pé, membros inferiores unidos e membros superiores ao longo do corpo.
D.: Extensão do pescoço.

Alongamento nº 14:
F.: Em pé, membros inferiores unidos e membros superiores ao longo do corpo.
D.: Flexão do pescoço, levando o queixo na direção do peito.

ALONGAMENTO NA CADEIRA –

SIMULAÇÃO DE STEP –

1- Pode ser utilizado o eva ou uma folha de papel.
2- Com o material posicionado no chão a sua frente, comece subindo e descendendo colocando os dois pés.
3- Com mesmo movimento acima, acrescente um chute para a direita e para esquerda.
4- Acrescente também uma palma ao subir no Eva.
5- Sobe de lado no Eva, com os pés juntos e em seguida desça um de cada vez para direita e esquerda.
6- Sobe e eleva a perna para trás como se fosse bater o calcanhar no glúteo.
7- Com pulos suba e desça do Eva. (pés juntos)

OBS: Todos os movimentos são alternados.

Alongamento Dinâmico –

1. Iniciar fazendo a flexão e extensão da cabeça;
2. Olhando para direita e para esquerda;
3. Inclinado a cabeça D/E aproximando orelha do ombro;
4. Para os ombros, fazer a elevação e soltar rápido;
5. Fazer a rotação dos ombros, com respiração profunda;
6. Balançar os braços para frente e para trás, para cima e para baixo;
7. Rotação do tronco;
8. Fazer a rotação do quadril;
9. Pernas afastadas lateralmente, fazer flexão e extensão dos joelhos;
10. Mesmo movimento anterior agora elevando os braços (alternado);
11. Rotação dos calcanhares;
12. Perna elevada e estendida, rotação do pé;
13. Finalize com respiração acrescentando flexão plantar.

ALONGAMENTO GLOBAL -

1. Iniciar elevando os braços acima da cabeça e fazer a inclinação D/E;
2. Rotação do tronco olhando para o sentido da rotação.
3. Alongamento de tríceps com cotovelo flexionado atrás da cabeça;
4. Alongamento de punhos e antebraço;
5. Pernas afastadas lateralmente desçam e forcem o corpo para baixo;
6. Flexão e extensão do joelho alternando perna direita e esquerda;
7. Segure a ponta do pé a frente fazendo alongamento de panturrilha;
8. Faça a rotação do pé, flexão plantar e dorci flexão.
9. Relaxe fazendo a rotação dos ombros com elevação dos mesmos juntamente com respiração.
10. girar o quadril. Segurar quadril na frente e tronco para trás com as mãos na cintura.

Alongamento Ritmado axé –

1. Coloque músicas com ritmo mais acelerado. Ivete, Babado ou Chiclete com Banana.
2. Movimentos com os braços, alternado à cima da cabeça.
3. Movimentos com os braços alternados à frente do tronco, gira o mesmo.
4. Alternando os braços cruzando-os em direção aos joelhos.
5. Elevação dos joelhos, tocando as mãos cruzadas e alternadas nos joelhos.
6. Flexão de joelho tocando os pés com as mãos cruzadas e aliteradas
7. Repete a série de movimentos.

Vou falar sobre esta doença considerada moderna e que atinge cada vez mais pessoas. Sendo que tanto a fisioterapia como a educação fisica atuam diretamente na prevenção e/ou tratamento desta patologia.

O que são ler ou dort?
São doenças por esforço repetitivo. E mais especificamente é uma compressão dos nervos dos dedos que passam por uma estrutura chamada tunel do carpo.


O Tunel do carpo está indicado pelo numero 1 (cor cinza)

Elas acontecem quando um mesmo movimento é executado por um tempo prolongado, como por exemplo: dijitadores e/ou pessoas que passam muito tempo na frente do computador.
Mas esta patologia não é tão simples ao ponto de que só o fato de eu abrir e fechar a mão vou ter uma LER.
Existem os fatores emocionais (stress, cansaço ou fadiga), e fatores físicos (como tecidos fibrosos mais frageis) que podem ajudar à desencadear a doença. Por isso que este tipo de doença ocorre mais em trabalhadores do que em adolescentes que usam o computador como diversão.
Mas tanto os  profissionais que trabalham em escritórios  quanto os adolescentes possuem risco de adiquirir essa doença.


Embora atinjam principalmente os membros superiores do corpo as LER podem afetar o ser humano como um todo.

E como evitar?

A palavra chave é: ALONGAMENTO
Deve-se alongar antes, durante, e depois do trabalho e/ou diversão (no caso dos adolescentes).
O alongamente é um exelente método PREVENTIVO.
Alguns exemplos:
Em pé (ou mesmo sentado), estique um braço e puxe a palma da mão para baixo e conte até 15 (não esqueça de puxar o dedão!). Assim você estará alongando os flexores da mão e dos dedos.

Em pé (ou mesmo sentado), estique um braço e puxe o dorso da mão e conte até 15. Assim você estará alongando os extensores da mão e dos dedos.


Em pé, com os pés paralelos e os joelhos semi-flexionados, mantenha esta posição por cerca de 10 a 15 segundos, solte os braços e faça o mesmo exercício para o outro lado.

Outro método bem interessante é o REPOUSO
O nosso corpo, como tudo na vida, se usar demais “estraga”.
Então se estiver doendo, pare! Ou pelo menos diminua o ritmo.
Simples, não?

ATENÇÃO
Essas são apenas indicações e conselhos, se você estiver sentindo algum desconforto e/ou dor no punho ou em qualquer parte do corpo procure um profissional qualificado.

Material utilizado: Etiquetas adesivas e canetas

Procedimentos:

a) Distribua etiquetas adesivas em branco, com o papel protetor. Peça para cada participante escrever o nome de uma pessoa bem conhecida, já falecida, em sua etiqueta.

b) Peça que coloquem (grudem) a etiqueta na testa de outra pessoa sem que esta veja o que está escrito.

c) Explique que todos estão sofrendo de amnésia, e não conseguem se lembrar de quem são. Convide-os a circularem entre os colegas tentando descobrir quem são unicamente através de perguntas que possam ser respondidas com “sim” ou “não”.

d) Ponha em discussão a dificuldade do exercício, e até que ponto as perguntas os impediram de serem mais eficientes.

Comentário: Este jogo é uma variação de rótulos.

Variações:

a) Enquanto os participantes circulam, sugira que se comportem como fariam diante daquela pessoa (exagerando, se quiserem);

b) Use pessoas vivas, personagens fictícios (da literatura, do cinema), astros da TV ou qualquer outra categoria que o grupo inventar;

c) Use etiquetas preparadas antecipadamente;

d) Embaralhe as etiquetas e aplique-as você mesmo;

e) Use etiquetas indicando estados de espírito (alegre, cínico, etc);

f) Deixe os participantes usarem perguntas abertas (desde o início, ou a partir de um certo momento).

Material necessário: pedaços de papel e lápis.

Desenvolvimento: os participantes deverão descrever, na papeleta, uma dificuldade que sentem no relacionamento e que não gostariam de expor oralmente; A papeleta deve ser dobrada de forma idêntica, e uma vez recolhida, misturará e distribuirá para cada participante, que assumirá o problema que está na papeleta como se fosse ele mesmo o autor, esforçando-se por compreendê-lo. Cada qual, por sua vez, lerá em voz alta o problema que estiver na papeleta, usando a 1ª pessoa “eu” e fazendo as adaptações necessárias, dando a solução ao problema apresentado.

Compartilhar: a importância de levarmos a cargas uns dos outros e ajudarmos o nosso próximo.

Este teste foi adaptado de um teste utilizado pela NASA para avaliar a capacidade de superação de seus potenciais candidatos a astronautas em situações difíceis e inusitadas. É uma dinâmica que exige mais esforço mental do que esforço físico. Então vamos lá:

“Você esta em um vôo de aproximadamente de 5 horas de duração. Sai do ponto de partida as 9:00 h da manhã. No meio do caminho o piloto anuncia que desviou da rota aproximadamente 150 Km e que está em sérias dificuldades.

Em seguida o avião cai em um deserto e todos os tripulantes morrem. Somente os cem passageiros sobrevivem. Ao olhar-se do alto o avião se confunde com a areia do deserto.

Sua missão é salvar todos os passageiros. No avião, todo quebrado, você encontra os seguintes utensílios:

- 3 bússolas

- 100 garrafas de água

- 100 óculos escuros

- 100 pacotes de sal

- 30 canivetes suíços

- 1 grande lona cor da areia

- 50 cobertores

- 1 espelho de maquiagem

- 2 mapas da região

- 100 latas de comida

Descreva em poucas palavras a sua estratégia de ação para salvar a todos. Enumere em ordem decrescente de prioridade os objetos acima relatados que serão utilizados nesta missão de salvamento, sento o n.º 1 o mais importante e o n.º 10 o menos importante.

Resposta

Em termos aéreos, 150 Km representa apenas poucos minutos. Em pouco tempo o avião será encontrado.

Rapidamente será sentida a falta do avião. No máximo, em 5 horas, que era o tempo previsto para o vôo, as buscas começarão.

A estratégia é:

- Manter todos juntos, próximos do avião, e aguardar o socorro.

- É fundamental:

- Estar preparado e orientar o resgate;

- Manter-se vivo;

- Manter a sobrevivência por um período maior, se for necessário.

O quadro a seguir estabelece a utilidade de cada um dos objetos para esta situação específica:

1. Óculos – Sem utilidade prática. Se fosse na neve ele protegeria a visão

2. Bússola – Idem, já que todos devem permanecer nas proximidades do avião

3. Sal – Extremamente prejudicial à saúde, sal e sol é uma mistura explosiva

4. Canivete – Sem utilidade aparente

5. Água – Útil, mas o ser humano sobrevive alguns poucos dias sem ela.

6. Cobertor – À noite no deserto o frio facilmente atinge a temperatura abaixo de zero

7. Lona – Útil para proteger do sol escaldante do dia

8. Espelho – Extremamente útil para dar sinal em caso de aproximação de socorro

9. Comida – Útil, mas disponível uma vez que o socorro deverá chegar em breve

10. Mapa – Desnecessário, uma vez que todos deverão permanecer juntos aguardando o socorro.

Assim, a ordem mais ou menos correta é:

1. Espelho

2. Lona

3. Cobertor

4. Água

5. Comida

6. Canivete

7. Óculos

8. Bússola

9. Mapa

10. Sal

Para verificar a sua performance, calcule o seu desvio, fazendo a diferença absoluta da suas respostas com a referência da tabela acima.


Agora eu vou dar uma esclarecida sobre os tipos de dinâmicas e o porquê elas são usadas

Técnica quebra gelo

Ÿ Ajuda a tirar as tensões do grupo, desinibindo as pessoas para o encontro.

Ÿ Pode ser uma brincadeira onde as pessoas se movimentam e se descontraem.

Ÿ Resgata e trabalha as experiências de criança.

Ÿ São recursos que quebram a seriedade do grupo e aproximam as pessoas.

Técnica de apresentação

Ÿ Ajuda a apresentar-se uns aos outros. Possibilitando descobrir: quem sou, de onde venho, o que faço, como e onde vivo, o que gosto, sonho, sinto e penso… Sem máscaras e subterfúgios, mas com autenticidade e sem violentar a vontade das pessoas.

Ÿ Exige diálogo verdadeiro, onde partilho o que posso e quero ao novo grupo.

Ÿ São as primeiras informações da minha pessoa.

Ÿ Precisa ser desenvolvida num clima de confiança e descontração.

Ÿ O momento para a apresentação, motivação e integração. É aconselhável que sejam utilizadas dinâmicas rápidas, de curta duração.

Técnica de integração

Ÿ Permite analisar o comportamento pessoal e grupal. A partir de exercícios bem específicos, que possibilitam partilhar aspectos mais profundos das relações interpessoais do grupo.

Ÿ Trabalha a interação, comunicação, encontros e desencontros do grupo.

Ÿ Ajuda a sermos vistos pelos outros na interação grupal e como nos vemos a nós mesmos. O diálogo profundo no lugar da indiferença, discriminação, desprezo, vividos pelos participantes em suas relações.

Ÿ Os exercícios interpelam as pessoas a pensar suas atitudes e seu ser em relação.

Técnicas de animação e relaxamento

Ÿ Tem como objetivo eliminar as tensões, soltar o corpo, voltar-se para si e dar-se conta da situação em que se encontra, focalizando cansaço, ansiedade, fadigas etc. Elaborando tudo isso para um encontro mais ativo e produtivo.

Ÿ Estas técnicas facilitam um encontro entre pessoas que se conhecem pouco e quando o clima grupal é muito frio e impessoal.

Ÿ Devem ser usadas quando necessitam romper o ambiente frio e impessoal ou quando se está cansado e necessita retomar uma atividade. Não para preencher algum vazio no encontro ou tempo que sobra.

Técnica de capacitação

Ÿ Deve ser usada para trabalhar com pessoas que já possuem alguma prática de animação grupal.

Ÿ Possibilita a revisão, a comunicação e a percepção do que fazem os destinatários, a realidade que os rodeia.

Ÿ Amplia a capacidade de escutar e observar.

Ÿ Facilita e clareia as atitudes dos animadores para que orientem melhor seu trabalho grupal, de forma mais clara e livre com os grupos.

Ÿ Quando é proposto o tema/conteúdo principal da atividade, devem ser utilizadas dinâmicas que facilitem a reflexão e o aprofundamento; são, geralmente, mais demoradas.

Litúrgicas

Ÿ Possibilitam aos participantes uma vivência e uma experiência da mística, do sagrado.

Ÿ Facilitam o diálogo com as leituras bíblias, com os participantes e com Deus

Ÿ Ajudam a entrar no clima da verdadeira experiência e não somente a racionalização.

Você possui dinâmicas? Envie para o e-mail bobpotter2@gmail.com que eu postarei aqui.

Ou simplesmente deixe um comentário com a dinâmica que ela será colocada no post seguinte.

Abraços, que Deus os abençoe e sucesso a todos!


Lá vai a dinâmica da Lúcia:

Faça um circulo ou dois dependendo do numero de participantes ai pede que eles deem as mãos e não pode solta-las, vc coloca um bambolê em uma das mãos dadas, eles terão que passar o corpo todo no arco e passar adiante… para dificultar coloca mais bambolês um não pode encontrar o outro.

Dica da Tati:

  • Em circulo, pedir q todos cruzem as maos, a aula toda com as mãos cruzadas, nao pode soltar… assim realizam alongamentos com os braços…puxar uma das pernas, passar um dos pés pelos braços,deixar as maos embaixo do joelho e alongar,passar os dois pés pelos braços cruzados, as maos vao ficar atras do corpo alongar peitoral… e assim vai da criatividade de cada um… uma aula divertida…

Espero que tenha ajudado…
bjus Tati

A Talita mandou essa:

  • Coloque uma música animada e diga para eles caminharem num determinado local ideal para ginástica.
  • Assim que o professor parar a musica ele vai falar um certo número escolhido por ele mesmo e desse número deve-se formar grupos. Ex: 3 – deve-se formar trios….e assim sucessivamente…..até dizer o número total de pessoas para que todos fiquem juntos. É bem legal, eles começam a formar panelinha, mais acaba rolando muita interação entre o grupo. ___________________________________________

Dinâmica 2:  Outra dinâmica do mesmo gênero.

  • Coloque uma música animada, diga para caminhar dispersos em um determinado local, onde terá um material no chão.
  • Pode-se usar qualquer material vai da criatividade, Exemplo, jornal, bambole etc.
  • Onde ao parar a musica todos terão que estar dentro, ou à cima do determinado material, tendo pelo menos uma parte do corpo no material.
  • Exemplo: Começa com varios jornais no chão e ao longo da brincadeira vai sendo retirado alguns, fazendo com que eles fiquem bem unidos para não sair do jornal, até finalizar deixando apenas um jornal, aonde todos se abraçam.


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.